quarta-feira, 11 de maio de 2016

Quem é Jesus para você?

Quem é Jesus para você?

Quando você pensa em Jesus, o que se passa pela sua cabeça?

Aquele a quem comemoram o aniversário nas festas de final de ano ou a sua morte e ressurreição na páscoa?

Uma pessoa tão importante assim a ponto de dividir a história da humanidade em duas fases: antes de Cristo e depois de Cristo?

Alguém sem juízo, que aceitou uma missão suicida? O filho de um Deus que não poupou o próprio filho? A figura de um homem que sofreu e deu a sua vida pela humanidade?  

Um Jesus morto pendurando numa cruz? Enfim, quem é Jesus para você?

Confesso que durante muito tempo da minha vida, vi um Jesus sempre como um morto pendurado em uma cruz. Alguém importante de quem muitos falavam, mas fora de alcance, impotente, incapaz de fazer alguma coisa por alguém, já que estava morto.

Alguns filmes contavam, e ainda contam, a sua história. Um homem que operava sinais, prodígios, milagres e maravilhas. Deu a sua vida para salvar a humanidade e que ressuscitou ao terceiro dia.

Lembro que eu tinha uns 10 ou 12 anos quando me perguntei: “Por que o mesmo Jesus que fazia milagres não faz mais isso hoje? ”. No entanto, naquela época, não encontrei a resposta para essa pergunta.

Depois de muitos anos, aceitei esse Jesus de quem tanto falavam. No entanto, descobri um Jesus diferente daquele que vemos e ouvimos falar por aí.

Ele não está morto, como eu pensava. De fato, ressuscitou e ainda é o mesmo de antes: "Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre." (Hebreus 13:8).

Primeiro encontrei a figura de um Deus Salvador. Não apenas porque me salvou da condenação eterna ou do fogo do inferno, mas também porque me salvou de mim mesma, das minhas próprias escolhas erradas: "O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?" (Jeremias 17:9).
Jesus como um Salvador

Depois conheci o Senhor, aquele que dirige a minha vida. Alguém, a quem, quando dou ouvidos e procuro obedecer, livra a minha vida de cada enrascada. "O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta." (Salmos 23:1).


Então, depois de um bom tempo, conheci o Jesus amigo, de quem a Bíblia também fala. Vi nele mais do que um Deus, vi alguém com que posso me abrir, falar das dificuldades e das vitórias da vida e que, também, compartilha coisas do Seu reino comigo.

Alguém para compartilhar ideias e sonhar outros sonhos maiores, sabe?

"Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido." (João 15:15).


E, recentemente, depois de ter lido o livro "Por que você não quer mais ir à igreja?", comecei a ver um outro lado de Jesus: uma espécie de irmão mais velho. Alguém que não apenas me dá conselhos, pela sua experiência, sabedoria e maturidade, ele também me protege e cuida de mim.

Jesus como irmão mais velho.

"Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio." (Salmos 91:1-2).

Caminhar com Deus é como montar um grande quebra-cabeça, aos poucos vamos encontrando cada peça e a posição correta de cada uma delas, até que todas vão se encaixando e, lá no final, podemos ver a imagem por completo.

"Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido." (1 Coríntios 13:12).


E, assim caminhamos, até que um dia poderemos conhecê-lo face a face, porque ele morreu, ressuscitou, está com o Pai, mas Ele vai voltar. Precisamos manter dentro de nós esse entendimento e essa esperança: o mestre vai voltar em breve!

No entanto, não precisamos esperar a volta Dele para ter um relacionamento com Ele. Nós temos o mais avançado sistema de comunicação da galáxia: a Oração. E um super manual do usuário: a Bíblia.


Podemos usar a oração para conversarmos com Deus, através de Jesus, e a Bíblia para conhecê-lo, pois toda a Palavra de Deus é sobre Jesus.

Além disso, podemos contar com a assistência técnica do Espírito Santo, para nos auxiliar e ensinar todas as coisas (João 14:26), inclusive a falar com o próprio Jesus.

Por isso, se você não O conhece sugiro que busque conhecê-lo. Acredite, Ele deseja conhecer você mais do que você deseja conhecê-lo.

E, se você já O conhece, sugiro estreitar essa amizade, pois vale muito a pena ter alguém como Ele na nossa lista de contatos do WhatsApp.

E você? O que pensa quando ouve falar de Jesus? Deixe sua resposta nos comentários.

Abraço e até mais!