terça-feira, 19 de julho de 2016

Existe idade para caminhar com Deus?


Um tempo depois de ter aceitado Jesus, como meu Senhor e Salvador, comecei a pensar na quantidade de tempo que havia passado sem Ele. Foram cerca de 21 anos. Pensei: “Perdi muito tempo! Gostaria de tê-lo conhecido antes! ”.


Entretanto, meu pensamento hoje é outro! É claro que gostaria de tê-lo conhecido antes, mas penso que a idade não faz tanta diferença, mas o quanto estou aberta ou não para receber o novo de Deus.

Você se lembra de Moises? Aquele da taboa dos 10 mandamentos? Sim, esse mesmo! A Bíblia diz que ele era da idade de 80 anos, quando foi chamado pelo Senhor para falar com o Faraó, afim de pedir a libertação do povo do Egito (Êxodo 7:7).

Abrão, que depois virou Abraão, tinha 75 anos quando saiu de Ur, sua terra natal, seguindo uma ordem dada pelo Senhor (Gênesis 12:4). Quando Isaque, o filho que Deus havia prometido a ele e a Sara nasceu, Abraão tinha 100 anos (Gênesis 21:5).

Outro caso interessante e que contém apenas uma referência Bíblica: Enoque!

“Quando Enoque tinha sessenta e cinco anos, o seu filho Matusalém nasceu. Depois disso Enoque viveu em comunhão com Deus durante trezentos anos e foi pai de outros filhos e filhas. Enoque viveu trezentos e sessenta e cinco anos. Ele viveu sempre em comunhão com Deus e um dia desapareceu, pois Deus o levou. ” (Gênesis 5:21-24, NTLH).

Enoque viveu 65 anos sem estar em comunhão com Deus, porém decidiu e entendeu que precisava caminhar com Ele, depois que seu primeiro filho nasceu. Depois disso andou com Ele 300 anos e de toda decência de Adão (Gênesis 5), foi o único que não morreu, mas foi levado pelo Senhor.

Na época de Enoque, as pessoas viviam em torno de 1000 anos. Deus, simplesmente, decidiu leva-lo com apenas 365 anos. Ele não passou pelo processo natural de morte da humanidade que, para aquela época, era morrer de velhice ou assassinato, como aconteceu com Abel.

Decidindo decidir


Esses casos mostram que para escolher fazer a vontade de Deus não tem a ver com idade, mas com decisão!

Todos precisamos tomar decisões, simples ou complexas, mas precisamos. A opção “não decidir” está indisponível. Alguém disse por aí “Não decidir, já uma decisão! ”, ou seja, deixar de decidir por algo já é decidir ignorar aquilo.

Por isso, precisamos escolher nos decidir por Deus ou não. Muitos não escolhem caminhar com Ele porque sabem que terão de se abster de muitas coisas deliciosas para nossa carne, porém que desagradam ao Senhor.

É fácil obedecer? Não. O Apóstolo Renê Terra nova diz, em um de seus livros, que “A verdadeira obediência consiste em fazer exatamente aquilo que não gostamos. ”. Porém a colheita ou a consequência da obediência, faz tudo valer a pena! Existe uma lista de benção para aqueles que decidem obedecer em Deuteronômio 28 1-14.

Assim como existe uma colheita ou consequência para obediência, também existe uma para desobediência e se chama maldição. Aquele que escolhe desobedecer a Deus se encontra debaixo de maldição. Isso também pode ser lido em Deuteronômio 28: 15-43.

Nunca é tarde, mas tudo tem prazo de validade!


Ainda podemos andar com Deus, podemos nos decidir por Ele. Olha o que diz Isaías 55:6 (NTLH): “Procurem a ajuda de Deus enquanto podem achá-lo; orem ao Senhor enquanto ele está perto. ”.

O amor de Deus por nós fez com que Ele desse seu único filho para que nós fossemos salvos e tivéssemos a oportunidade de passar a eternidade com Ele. Ele espera que nós o busquemos e nos reconciliemos sempre a qualquer tempo e a qualquer momento.

No entanto, tudo tem prazo de validade nessa vida. Uma hora as coisas acabam ou expiram seu tempo de existência. Muitos pensam que Jesus não vai voltar mais, porém esse é um engano do Diabo. Ele veio uma vez, mas Ele vai voltar. Vai voltar para buscar sua Igreja e espera nos encontrar prontos para sua volta.

Eu não sei com quantos anos você está em quanto lê esse post, mas se está afastado da presença do Senhor Jesus Cristo, sugiro que busque se reconciliar com Ele. E se você ainda não O conhece, busque conhece-lo, pois Ele te ama muito! E uma coisa é certa: Ele veio, mas Ele vai voltar!

Conclusão


Espero que esse texto tenha ti ajudado, de alguma maneira, a entender que está disponível para nós, que podemos escolher andar com Ele ou não e que tudo tem uma consequência.

Se você gostou desse post, compartilhe com seus amigos, colegas e familiares.
Deixe sua opinião sobre esse texto nos comentários e nos siga nas redes sociais.
Até mais, Abraço!