terça-feira, 29 de novembro de 2016

Pequei de novo... E agora?

Pequei de novo... E agora?

Você já ouviu a expressão: “Cometer o mesmo erro duas vezes é burrice! ”? Se sim, como você se comporta quando isso acontece com você?


Minha experiência com isso



Algum tempo depois da minha conversão, tive um problema com um pecado cujo o qual eu já havia me arrependido, confessado e recebido o perdão de Deus.

Cometi o mesmo pecado e aquilo me deixou triste e muito mal. Passei muito tempo pensando que havia perdido a minha salvação e que Deus nunca mais me perdoaria. Minha fé esfriou...

A essa altura, parei de me arrepender inclusive de outros pecados novos que eu tinha descoberto, o que gerou um grande acumulo de pecado. A Bíblia diz: “[...], mas o resultado do pecado é somente mais pecado. ” (Provérbios 10:16b, NTLH) e que “Abismo chama abismo [...]” (Salmo 42:7, NVI).

Passei um tempo muito complicado, continuava indo à Igreja, estava nos cultos, mas já estava distante de Deus. Eu achava que a misericórdia de Deus era apenas uma vez.

Até que um dia, no momento em que escrevo esse texto não me lembro quando foi isso, o entendimento pela graça de Deus me alcançou. Eu entendi e me arrependi, confessei o meu pecado, e outros que já tinham se acumulado, e recebi o perdão que vem d’Ele!

Precisamos entender uma coisa!


Deus não compactua com o pecado. Vemos isso quando a mulher adultera recebeu perdão de seus pecados, Jesus lhe disse: “Vá e não peque mais! ” (João 8:11).

Um dos desejos de Deus é que ao reconhecermos o nosso pecado, deixemos de praticá-lo: “Façam coisas que mostrem que vocês se arrependeram dos seus pecados. ” (Mateus 3:8, NTLH).

Temos um advogado


Temos Jesus como advogado!
Entretanto, olha o que diz também esse versículo de I João 2:1 (NTLH): “Meus filhinhos, escrevo isso a vocês para que não pequem. Porém, se alguém pecar, temos Jesus Cristo, que faz o que é correto; ele nos defende diante do Pai. ”.

Esse texto é bem claro: se pecarmos [e nos arrependermos e confessarmos nossos pecados] temos alguém que nos defende, um verdadeiro advogado. Sendo assim, precisamos buscar ter uma vida de arrependimento.

Isso significa, também, abandonar o pecado e não o praticar mais! Porém, se pecarmos novamente, Ele é fiel e justo para nos perdoar de todo pecado (I João 1:9).

Eu não sei o que você está passando enquanto lê esse texto, mas saiba que Deus deseja que você se reconcilie com Ele. Volte para o Senhor! Se você está consciente de que pecou, busque se arrepender, confessar o seu pecado e receber perdão de Deus.

Ah! Uma coisa uma muito importante!


Deus é misericordioso? Sim! Mas não é bobo! A misericórdia e graça d’Ele não é desculpa para nós pecarmos! A Bíblia diz que tudo aquilo que plantamos, nós colhemos (Gálatas 6:7)! Portanto, sofreremos as consequências dos nossos pecados.

Mas e se eu não consigo me arrepender? O que eu faço?


Quero chamar sua atenção para algo: arrependimento é diferente de remorso.

O arrependimento é uma dor profunda pelo pecado cometido e, após confessado, produz frutos de mudança. Entendemos que ofendemos a santidade de Deus e precisamos mudar.

O remorso é algo mais superficial. Está relacionado a culpa e inquietação da consciência, porém não causa mudança. Até se entende que o erro aconteceu, mas não se faz nada para mudar. Enfim, acaba-se por se tolerar aquele erro.

Portanto, há uma pergunta pertinente aqui é: eu me arrependi ou apenas senti remorso?

Outra coisa importante a se considerar: é orar! Sim, orar! Sempre que tenho dificuldade de me arrepender ou identifico um remorso, peço ajuda do Espírito Santo! Sem Ele não podemos nos arrepender, pois é ele que nos convence do pecado, da justiça e do juízo (João 16:7-8).

Só para terminar.... Perdoe-se!


Talvez você não tenha percebido na experiência que te contei, mas eu estava tendo dificuldades para perdoar. Por ser uma pessoa muito crítica de mim mesma, achava que eu não merecia perdão e por isso não era capaz de me perdoar.

Muito tempo depois, aprendi num livro da Dra. Neusa Itioka o seguinte: “Se Deus já me perdoou, quem sou eu para não me perdoar. ”. Por isso, algo muito importante a se fazer é: perdoe-se! Isso traz um grande alívio e compreensão de nós mesmos.


Conclusão


Que possamos nos arrependermos e buscarmos a Deus enquanto ainda podemos encontrá-lo! E assim fazermos as pazes com Aquele que nos amou primeiro! ♥ 😍

Que Deus te abençoe!

Se esse texto falou com você de alguma forma, compartilhe nas suas redes sociais.

Até mais!